• Dra. Denise Muniz

Conheça essa alternativa: IMPLANTE ANTICONCEPCIONAL



Quando o assunto é contracepção as opções são vastas, cada uma com suas particularidades. Para quem busca um anticoncepcional de longa duração, o implante subdérmico é uma opção muito eficaz e que resolve um dos maiores problemas das mulheres: ele permite que você passe até 3 anos sem se preocupar com os alarmes e o horário certo de tomar ou trocar o contraceptivo (ou com o inconveniente de esquecer de tomar a sua pílula diária!).


Mas, afinal, o que é esse tal implante contraceptivo e o que o torna um dos métodos mais buscados atualmente? Confira a seguir!

O que é o implante anticoncepcional?

O implante subdérmico é um pequeno bastão de 4 cm de comprimento que, quando inserido no braço, libera o hormônio etonogestrel, um derivado da progesterona. Esse hormônio inibe a liberação do óvulo e altera o muco do colo do útero (líquido espesso que o espermatozoide usa para atravessar e encontrar o óvulo) e assim dificulta a fecundação.


Vale lembrar que por inibir a ovulação, a menstruação também pode cessar com o uso do método. Mas caso você identifique sangramentos irregulares nos primeiros meses após a colocação, não se assuste, esse é um efeito colateral (porém normal) da flutuação hormonal e pode ser controlado.


Quem pode usar?

Mulheres que não se adaptam ou não querem mais fazer uso de contraceptivos de curto prazo, por exemplo.


Mas é importante dizer que o seu uso é contraindicado para mulheres que não podem fazer uso de progesterona. Também entram na lista de contra indicação mulheres com diagnóstico de câncer hormônio dependente (como o câncer de mama) e aquelas com trombose ainda em tratamento.



Benefícios do Implante Anticoncepcional

  • Seu efeito contraceptivo dura 3 anos;

  • Eficácia muito alta - é a melhor eficácia dentre todos os métodos contraceptivos;

  • Tem início imediato com a implantação;

  • Reduz a tensão pré-menstrual, pois ameniza os hormônios e consequentemente as cólicas;

  • É uma alternativa para mulheres que não podem fazer uso de anticoncepcionais à base de estrógeno.



Sempre vale lembrar que o uso de qualquer anticoncepcional deve ser discutido com um profissional. Seu ginecologista poderá te ajudar a entender qual o método que melhor se encaixa em sua rotina, além de avaliar sua condição geral de saúde, para descartar qualquer contraindicação.


Agende sua consulta e vamos conversar mais sobre o método contraceptivo ideal para você!


10 visualizações